Rock’Up Festival: evento em Fortaleza reunirá nomes do Metal cearense e paraibano em julho

Rock’Up Festival: evento em Fortaleza reunirá nomes do Metal cearense e paraibano em julho

Um dos bairros de Fortaleza onde há maior movimentação do underground com realização de eventos é o Conjunto Ceará, localizado no Oeste da cidade. Lá será realizado mais um grande evento que promete entrar de vez para o calendário metálico de Fortaleza, o Rock’Up Festival.

O festival chega em 2018 a sua terceira edição, a qual promete ser a maior desde que foi criado. Está escalada como headliner a banda paraibana de Thrash/Death Metal Flamenhell, que vem pela primeira vez a Fortaleza divulgar seu novo trabalho, o álbum “Fire Away”. Também estão escalados entre as principais atrações a banda de Death/Grind Siege Of Hate (S.O.H.), um dos nomes mais respeitados do país em seu estilo e que também divulga um novo trabalho, o EP “Cerco de Ódio”, e a veterana Asmodeus, que, fundada em 1984, retornou em 2015 e lançou recentemente seu debut, “Parabellum”.

As demais atrações ficam por conta da banda de Heavy Metal Heavy Smasher, que volta aos palcos depois de um período afastada por questões pessoais e com novas composições, o Thrash Metal do Viollen, uma das bandas de maior evidência de Fortaleza nos últimos anos, e a bandaViolência Sonora, que vem representando a cidade de Pacajus com seu Thrash/Groove Metal.

A 3ª edição do Rock’Up Festival será realizado no dia 07 de julho no Centro Cultural Patativa do Assaré, localizado no polo de lazer do Conjunto Ceará. O fest terá início às 16:00 e a entrada custará somente R$5,00, com bebida, lanches e merchandising no local. O Rock’Up Festival é realizado pelo Eusébio Underground Productions e conta com o apoio da Roadie Metal e do programa Heavy Metal Online.



SERVIÇO
ROCK'UP FESTIVAL 2018
Bandas
: Flamenhell (Paraíba), Siege of Hate (S.O.H.), Asmodeus, Heavy Smasher, Viollen, Violência Sonora
Data: 07 de julho
Horário: 16:00
Local: Centro Cultural Patativa do Assaré. Polo de Lazer do Conjunto Ceará (próx. avenidas Alanis Maria e Min. Albuquerque Lima), Fortaleza/CE
Entrada: R$5,00
Apoio: Heavy Metal Online, Roadie Metal, A Voz do Rock, LP Legado Produções, Estúdio Meddle, Terror Face Productions, Agenda Rock.CE/Brasil e Backstage Rock Bar.
Link do eventohttps://www.facebook.com/events/128367541288712/

Fonte: Roadie Metal
Att.
Bruno Rocha (Assessor de imprensa)
(85) 988211690
Facebook Page Oficial: https://www.facebook.com/RoadieMetal/
Facebook Page Assessoria: https://www.facebook.com/roadiemetalassessoria/
Site: http://roadie-metal.com/
Postagem: SRWINS

SINAYA - Maze of Madness



Description
Death Metallers SINAYA from Sao Paulo, Brazil announce their new album, Maze of Madness , for August 10th, release through BRUTAL RECORDS.

Brazilian all-female death metal goddess SINAYA with a certain touch of darkness that contributes a forcefulness to the music that will delight all fans of the style.

For their debut full album Maze of Madness, the quartet joined forces with producer Marcello Pompeu Mixed and mastered by Heros Trench and recorded at Mr. Som Studio, during their trajectory, already played with "Exodus, Master, Vader, Luca Turilli's Rhapsody, Primal Fear, Sadistic Intent, Hatchet,etc...

In 2013 was recorded the 1st EP named as "Obscure Raids" with 4 songs, which was well acclaimed all over the country, telling about the compositions and well-played songs.

In 2015, with a new line-up, started to work with Marcelo Pompeu (Korzus) for the upcoming album, and released its first single/video "Buried by Terror", which reached more places in Brazil, and other countries, showing their musical evolution.

In 2016, Sinaya was the support band for Exodus at Carioca Club, they played at the new heavy metal sensation festival "Rock na Praça" in São Paulo and were invited to play at the biggest festival in Peru, Lima Metal Fest, which was part of their first south American tour, going through Argentina, Bolívia and Peru.

Check it out, you won't regret it. Just be warned, you may damage your neck once you get into this.

Sinaya - Abyss to Death (Official Video)


Band Members:

Mylena Monaco - Guitar -vocals

Renata Petrelli - Lead guitar
Cynthia Tsai - Drums
Bruna Melo - Bass

Posting: SRWINS

FINAL DE SEMANA EXTREMO EM SÃO PAULO


Resenha Judas Priest - Fire Power

Resenha: Victor Denardo

Primeiro, preciso confessar que não esperava muito do Judas Priest. Principalmente depois de Nostradamus e Redeemer of Souls, que, na minha humilde opinião, são discos abaixo da média. Em outras palavras, o Judas era uma daquelas bandas que não tinha mais muito a oferecer em termos musicais. Felizmente, estava redondamente enganado.
Firepower é um petardo de pouco mais de cinquenta minutos que em muitos momentos lembra a fase áurea da banda. A faixa-título, por exemplo, podia estar em qualquer disco clássico da banda. Richie Falkner caiu como uma luva e contribui de forma decisiva para seu renascimento. Seu entrosamento com Glenn Tipton parece perfeito. Tipton, infelizmente, não acompanhará a banda na turnê do album. O guitarrista sofre de parkinson já há algum tempo. No entanto, isso não o impediu de criar, ao lado de Falkner, alguns dos riffs mais inspirados do Judas em anos. Basta checar Rising from Ruins e Traitors Gate (talvez a melhor do disco). O vocal de Rob Halford também é outro ponto alto do disco. Espantoso como do alto de seus 66 anos, Rob ainda continue soando melhor que muito moleque de 20. A "cozinha" está sólida como sempre. Cortesia de Ian Hill e o excepcional Scott Travis. O produtor Tom Allow (Black Sabbath, Deff Leppard) fez jus ao próprio currículo e tirou o melhor de cada músico. Isto posto, devo dizer que Firepower é o melhor trabalho do Judas desde aquele disco que revolucionou o Metal dos anos 90.

Postagem: Leo Wacken

IMMOLATION 29/04/2018 – FABRIQUE CLUB SÃO PAULO

Resenha e Fotos: Victor Denardo

No dia 26 de abril, São Paulo foi palco de mais uma apresentação dos mestres do Death Metal, Immolation. A banda veio divulgar seu mais recente álbum, o ótimo Atonement, lançado em 2017. O show marcou também a retomada às atividades da lendária Tumba Productions. A produtora, responsável pela vinda ao Brasil de bandas como Dissection, Marduk, Dark Funeral, Suffocation, Cannibal Corpse, só para citar alguns, havia encerrado as atividades em 2013. Felizmente, voltaram à ativa em 2018 já com vários shows agendados.




A abertura do evento ficou a cargo da boliviana Corporal Jigsore. A banda, formada por Julio Toro (guitarra), Adriana Pinava (bateria) e Rotten (Baixo/voz), toca um bem executado Death Metal, incorporando influências culturais latinas em seu som. Exceto por um detalhe ou outro na escolha do timbre da bateria, o show foi um ótimo aquecimento para o que viria depois.



Em seguida, era hora de conferir mais uma apresentação irrepreensível do mítico Mystifier. Formado por Beelzeebubth (guitarra), Diego DoUrden(baixo/voz/teclado) e Eduardo Amorim (Bateria), a banda apresentou um setlist repleto de clássicos do black metal mundial. Sons como Osculum Obscenum, The Realm of Antichristus e Belzebuth são provas de que o Mystifier tem seu lugar reservado no panteão dos grandes do Black Metal. Destaca-se o ótimo trabalho vocal de Diego DoUrden, na banda desde 2013.



Pouco depois, o Immolation entrou no palco do Fabrique clube para mais uma apresentação marcante. A força motriz da banda continua sendo Ross Dolan (baixo/vocal) e Robert Vigna (guitarra). Completam a formação Alex Bouks (guitarra) e o ótimo Steve Shalaty (bateria). O massacre sonoro começou com The Distorting Light e When the Jackals Come, do disco mais recente. Prosseguiram com Father, You’re not a Father, Swarm of Terror e Majesty and Decay. Vale ressaltar o trabalho de Robert Digna na guitarra. Sua maneira de tocar é singular, repleta de movimentos sincopados, acompanhando o ritmo das canções. Isso, aliado ao vocal destruidor de Ross Dolan, faz do Immolation uma banda única, tanto ao vivo quanto em estúdio. Difícil apontar um disco ruim dos caras. Veio então a cacetada Once Ordained, seguida de Thrown to the Fire e Kingdom of Conspiracy. O show prosseguiu com Destructive Currents, a clássica Into Everlasting Fire e Den of Thieves. Ainda havia tempo para Fostering The Divine, Immolation e Close to a World Below. Um show intenso de uma das bandas mais originais da cena Death Metal.



Postagem: Leo Wacken

Gods & Punks adiciona peso e novos experimentos em 'Ceremony of Damnation Pt.1'

'Ceremony of Damnation Pt.1' é o EP que sucede o elogiado disco de estreia 'Into the Dunes of Doom' (2017).  Num curto intervalo entre os lançamentos, a Gods & Punks avança na proposta de experimentar sonoridades e apresenta neste novo registro três músicas que ampliam sua já marcante personalidade musical, agora transitando entre o stoner, o progressivo, blues e pelo metal. O registro, que sai pela Abraxas Records nas plataformas de streaming, pode ser conferido aqui: https://ONErpm.lnk.to/GodsAndPunks

A arte gráfica do EP, que mantém o diálogo e a temática futurista dos demais álbuns do quinteto carioca, mais uma vez tem a assinatura de Cristiano Suarez, hoje um dos mais conceituados ilustradores do Brasil. 

'Welcome to the Ceremony', 'Ground Zero' e 'Blood Moon Sky' são mais longas e experimentais, ao mesmo tempo que se apresentam como as composições mais sólidas da Gods & Punks. Todas as passagens são milimetricamente bem construídas e conectadas com virtuosismo e punch. 

Estão previstos ainda para 2018 mais dois lançamentos:  'Ceremony of Damnation Pt.2' e o segundo álbum, que será a junção dos dois EPs e mais outras inéditas. 

LYRIC VIDEO - O stoner progressivo do quinteto carioca Gods & Punks ganha novos contornos e peso no novo EP, Ceremony of Damnation Pt. 1. É deste registro a música 'Welcome to the Ceremony', embalada num lyric video conceitual, com referências ao retro-future. Confira: 

'Welcome to the Ceremony' tem a mesma estética do lyric video para o single 'Dunes of Doom', do disco de estreia 'Into the Dunes of Doom' (2017), no entanto, com uma pegada mais urbana. "Algo big city, o famoso retro-future, isto é, como as pessoas nas décadas passadas imaginavam o futuro", conta o vocalista Ale Canhetti, que também assina a produção e edição do vídeo. 
 Foto: Victor Mancebo

CONTATO PARA A IMPRENSA

Erick Tedesco
Assessoria de imprensa 
55 (19) 99616-2999 (cel e whatsapp)
Postagem: SRWINS

Rock independente gaúcho incendeia a 3ª edição do São Hell Rock City



A chama do rock mantém-se acesa! O Vale dos Sinos vai incendiar com toda a

potência do melhor do underground gaúcho da atualidade com a 3ª edição do
São Hell Rock City, na Embaixada do Rock, em São Leopoldo (RS). Tudo
acontece no dia 26 de maio, a partir das 19h com 10 bandas. A produção é da
Vedita Productions. Ingressos no local ou antecipado com as bandas a R$ 10.





As atrações são: Discrença (D-Beat/Raw Punk - Esteio); Eduardo Branca

(Rock'n'Roll - Porto Alegre); Eletroacordes (Rock - Porto Alegre);
Mephistor (Heavy Metal - São Leopoldo); Os Carniça (Punk Rock -
Canoas);  Punkzilla
(Punk Rock - Porto Alegre); Ripping My Soul (Trash Metal - Porto
Alegre);  Sangria
Desatada (Hard Rock - Porto Alegre); Visagge (Punk Rock - Canoas); e Year
Zero (Tributo ao Ghost/Doom Metal -Portão).





Serão horas ininterruptas e de intensidade da produção da cena independente

da região, com apresentação de 30 minutos para cada banda, promovendo a
união entre os estilos e mantendo vivo o underground. A efervescência dos
festivais locais na Embaixada do Rock e arredores credencia também o São
Hell como um dos mais representativos neste último ano.





O sucesso das duas edições anteriores sustentam a realização do atual

encontro underground. Para o produtor da Vedita, Robson Elias Vaz, o apoio,
as parcerias e adesão de bandas e artistas de outros municípios revelam o
movimento em torno da valorização da música em suas mais variadas vertentes.
  “A cena independente da região e Capital concentra todos os estilos –
hard core, punk rock, rock'n'roll, blues, heavy metal, trash metal, etc.  –
em uma amostragem para todos os gostos”, aponta.





A Embaixada do Rock fica na Rua Presidente Roosevelt, nº 806, Centro, São

Leopoldo (RS). Cobertura do evento por conta da Metal Despacho. Saiba mais
do evento pelo link goo.gl/mAURQM





Créditos: Rodrigo Vizzotto (51) 99132.1312

Postagem: SRWINS

Cumbomb - released new album





Australian Grindcore band *Cumbomb *released their new album  «Does This


Look Offended?». The album was released thru "Disposable Culture" label,

and recorded/mixed and mastered in "Oracle Sound Records" by Jay Huxtable.





*Cumbomb * was formed in 2017 at Perth, Western Australia by Mike (Vocals,


Bass) and Jay (Vocals, Guitars, Drums).  Last year the band released  2

albums “Forced Waste Consumption” and “Capitalism is Pretty Cool” and
start  touring  Australia.



Posting: SRWINS
Credits: GlobMetal Promotions

Vitor Rodrigues deixa os vocais do grupo Voodoopriest



Um dos principais vocalistas de Metal do Brasil, Vitor Rodrigues, informa oficialmente seu desligamento do grupo Voodoopriest. O músico que atua desde 1987, quando formou seu primeiro projeto “Reasons To Heaven”. Mas foi em 1991 quando assumiu os vocais do Torture Squad, que o vocalista recebeu reconhecimento nacional e internacional por obras consagradas como “Hellbond”, “Pandemonion” e participação por três vezes no Wacken open Air.

Vitor Rodrigues em abril de 2012, deixou o grupo Torture Squad, e logo em seguida se reuniu com os músicos Cesar Covero (guitarra), Renato de Luccas (guitarra), Bruno Pompeo (baixo) e Edu Nicolini (bateria), para juntos formarem o renomado Voodoopriest. Em 2013 o grupo lançava o primeiro EP oficial, o mesmo já apontava o nascimento de uma banda que prometia ser uma das maiores forças de renovação do Metal extremo brasileiro. Em 2014, o Voodoopriest lançava o aclamado álbum de estreia, “Mandu”, que no mesmo ano, foi considerado por vários veículos de imprensa especializada, como o melhor disco lançado no país.

Porém, agora em 2018, por divergências na gestão e caminhos que o Voodoopriest deve tomar, o músico e um dos principais vocalistas desse país, informa seu desligamento completo do Voodoopriest. Vitor deseja sucesso aos ex-companheiros de banda, agradece pelos anos de parceria e informa aos fãs que novos projetos serão preparados e o nome Vitor Rodrigues ainda irá levar muito metal e peso aos ouvidos de todos aqueles que admiram e respeitam a obra criada pelo músico.

Mais informações:

Crafting the Conspiracy released new single




American Melodic Deathcore band *Crafting the Conspiracy* released their
new single "The Carrier", taken from their upcoming debut album «The Cosmic
Key». The single was recorded in Big Spring, Texas at "Calico Recording
Studios" By David Haro.



rafting the Conspiracy* was formed in 2014 Odessa, Texas, and in the past
years played with bands like Thy Art is Murder, Soulfly, Within the Ruins
and many more. In 2015 the band released their debut EP "Human Error", and
now the band is ready to release their new album, that will be out this
spring.

Post: GlobMetal Promotions FaceBook page
<https://www.facebook.com/globmetalpromotions>      
VK page <https://vk.com/globmetalpromotions>

Brazilian correspondent: www.radioexmera.com 
By: srwins